Novas

Então, fiquei sumida por um bom tempo, mas não por esquecimento, mas porque eu estava ocupada correndo atrás do que eu estou fazendo nesse momento: FACULDADE.

Quando pensei em voltar a estudar, fiquei na dúvida se ia ou não, pelo motivo que eu me achava muito velha.

Aí você vem e me diz “Ai, nada a ver, tu é nova ainda”. Eu sei, eu sei, mas o meu pensamento era assim:

“Poxa Carol, você beirando os 33 anos, quer voltar a fazer faculdade? Ainda por cima outro curso? Cara, suas amigas já são formadas, muitas delas tem pós, trabalham na área e você mesmo assim vai começar do zero? Fora que ainda tá quase batendo o reloginho para ser mãe né!”

Nossa, como a gente mesmo se julga e se boicota, não é mesmo?

Muitos desses pensamentos vem da caixinha que tenho no cérebro, que chamo de “O que os outros pensarão de você, se…” e eu dou muito valor à ela. Não consigo ligar o FODA-SE, como muita gente faz, eu queria mesmo, mas não consigo.

Outro fato é de que eu me sinto muito derrotada por ter feito 2 faculdades e não ter terminado nenhuma. Por que, Deus, por quê?

Enfim, eu estava lendo os blogs que sigo, e um deles falava justamente sobre o meu sentimento e vale muito a pena ler:

Vamos parar com isso de conquista x fracasso – Capitolina

O que importa afinal? É a trajetória ou o destino? Não acredito que os anos que passei estudando outros cursos, não serviram de nada. Ta certo que é maravilhoso se formar, e é o que eu quero, mas nunca mais vou me sentir inferior aos outros que já chegaram lá.

Se você conseguiu, que bom! Se não, que bom também!